sexta-feira, 23 de junho de 2017

viole(n)ta em mar trigueiro



Violeta, violenta,
Passividade ativa,
tem consciência da sua condição,
sua cor é teu nome,
sua forma, atração.

Seu pólen se dispersa no ar
alcançando o desejo alheio.
Despertando ao desabrochar.

Num mar trigueiro
violenta é sua cor
Abre-se por inteiro
entregando-se ao seu admirador.

O tempo seu, só seu, mulher,
Flor, dona de si, se dá por prazer,
se abre pra quem quer.


só te prometi

O que te prometi

G / D / A / E - 4 X

D7 / A7

um tom abaixo:

F / C / G / D

C7 / G7

Eu só te prometi
O que eu posso ser
Te fiz sorrir
Dizendo nada ter

Falei de tudo
Que vou lhe dar
Mãos atadas, beijos loucos
Sorrisos e o meu cantar

C7 / G7
Jurei pra sempre
Só na hora
O amor eterno
Do agora


Eu só te prometi
O que eu posso ser
Te fiz sorrir
Dizendo nada ter